Alexandre Pais

TagSábado

Feliciano Barreiras Duarte: humano e imperfeito

F

O caso de Feliciano Barreiras Duarte, exageradamente alvo de troça, como se o protagonista tivesse feito mais ou pior do que outros que por aí andam, apaparicados com salamaleques, é em muitos aspetos semelhante à tentativa de assassínio político de que foi alvo, há uma década, Ribau Esteves, outro ex-secretário-geral do PSD. As redes sociais ainda não tinham a projeção de hoje mas nos media – e...

Aurélio Pereira: o formador de campeões que recusa protagonismo

A

Cristiano Ronaldo, Futre, Figo, Nani e Quaresma são apenas os nomes maiores dos excelentes futebolistas que devem a Aurélio Pereira terem encontrado o caminho para o êxito na profissão e na vida. Porque o responsável pelo departamento de Prospeção e Recrutamento do Sporting tem tido a capacidade de ser, em simultâneo, descobridor de talentos, fazedor de campeões e formador de homens. Há dias, por...

O imposto da inveja

O

As cabeças vinham dos tempos de vertigem, dos hábitos de lassidão, das mordomias e dos esquemas. Cada eminência parda consultada pelo acionista pedia fortunas à Cofina para lançar um canal de televisão. E tudo foi ficando em stand by até ao dia em que a companhia percebeu que tinha dentro de casa um visionário com um projeto editorialmente credível – assente numa filosofia clara e inovadora, a...

No tempo em que a lista dos Oscars era cavada à mão

N

Quer saber em que ano começarama ser atribuídos os Oscars? Com que filme alcançou Frances McDormand o primeiro galardão? Quantas vezes Meryl Streep foi nomeada? Se Jane Fonda ganhou alguma estatueta dourada? Se o pentacampeão olímpico de natação, Johnny Weissmuller, mereceu a escolha da Academia de Hollywood pelo seu papel de Tarzan? Nada mais fácil: faz uma pesquisa na internet, escrutina a...

A esperança de Assunção Cristas

A

A sondagem da Aximage para o Correio da Manhã atribuía, no início do mês, 5,4% das intenções de voto ao CDS. É com esse valor, ou com outro mais recente que lhe dá 6,6%, que em pouco mais de um ano não conseguirá duplicar – e ainda inebriada pelo bom resultado, por falta de comparência do PSD, nas eleições para a Câmara de Lisboa – que Assunção Cristas assume a candidatura a primeira-ministra...

José Pestana em ação 30 anos depois

J

Entusiasmado com a recente visita de Marcelo Rebelo de Sousa a São Tomé e Príncipe, o diretor de relações exteriores da EuroAtlantic Airways – acionista da companhia aérea de São Tomé e Príncipe, a STP Airways – divulgou, nas redes sociais, fotos que confirmaram o que as televisões já nos tinham mostrado: o êxito de mais uma viagem presidencial. A novidade para mim, na reportagem, foi o...

Fernando Negrão? Demasiado decente

F

Foi comovente e ao mesmo tempo dececionante assistir ao primeiro debate entre António Costa e o novo líder parlamentar do PSD. Comovente por se confirmar que a política pode ser melhor desde que exista vontade e um nível intelectual superior, como é o caso de Fernando Negrão, uma pessoa respeitável e respeitadora, um deputado que transitou da área da justiça, um juiz que tem da política uma visão...

Raul Figueiredo ou a luta contra o esquecimento

R

Filho do famoso Raul Soares de Figueiredo, Tamanqueiro – futebolista internacional que brilhou no Olhanense e no Benfica – Raul António Leandro de Figueiredo, que por estes dias completou 88 anos, pouco diz hoje, aliás como o pai, aos adeptos do desporto-rei. Ele fez parte das equipas do Belenenses que iluminaram a minha década de 50 com o vibrante futebol que eu via nas Salésias. Jogou ao lado...

A maldição dos aparelhos partidários

A

No regresso à ribalta, António Capucho não poderia ter sido mais claro: “Estão a tentar fazer a cama a Rui Rio”. Afinal, o ex-presidente da Câmara de Cascais conhece bem essa arte, já que só não fez a cama a Passos Coelho porque lhe faltavam lençóis. Mas a lata de Capucho vai mais longe ao defender que os deputados sociais-democratas que não concordam com a linha política traçada por Rio deviam...

No tempo dos concursos de misses

N

O final da década de 80 constituiu um período de grande atividade nas discotecas de Lisboa, longe de ser invadida pela marginalidade e mesmo pelo crime. A internet e as televisões privadas vinham longe e sair à noite estava in. De igual modo, viveu-se a época dourada dos concursos de beleza, que iam desde o clássico Miss Portugal, que o Correio da Manhã patrocinava, com enorme êxito, e cuja final...

Alexandre Pais

Arquivo

Twitter

Etiquetas