Alexandre Pais

TagOutra vez segunda-feira

Tempestade perfeita em Old Trafford

T

Quando o craque aterrou em Manchester, Solskjaer disse, com sabedoria, que queria ‘gerir’ a condição física de Cristiano Ronaldo. Percebeu-se que contava recorrer ao internacional português mais nos duelos internos a ‘doer’ e na Liga dos Campeões. Parecia lógico, atendendo aos seus 36 anos e meio – é verdade, não vai para novo. Caíram em cima do norueguês os barões do United, com Ferguson à...

Que fará Rui Costa com a sua vitória?

Q

Desta vez sim, a presença da família mais do que se justificava: foi estrondosa a vitória de Rui Costa nas eleições do Benfica. Nada que não se estivesse à espera, mas depois de termos visto o que aconteceu em Lisboa com Fernando Medina, colocar pelo menos a hipótese que o vencedor antecipado pudesse não o ser tornou-se quase obrigação. Claro que no lugar de Carlos Moedas compareceu, no duelo da...

Sérgio e Rúben: estilos diferentes ou talvez não

S

O futebol alegra-nos a vida com coisinhas destas: de repente, os gigantes abanaram. De uma assentada, PSG, Real Madrid, Bayern e Benfica, os dois últimos em casa, espalharam-se ao comprido, com as jornadas europeias do meio da semana a apresentarem faturas porque os corpinhos não são de ferro. No caso da Luz, a boa notícia é que terão os dias contados as conferências de imprensa de Jorge Jesus...

A culpa foi de Solskjær e não de Bruno Fernandes

A

Em quatro dias, o Manchester United perdeu duas partidas em casa, ambas por 1-0: com o West Ham, que o afastou da Taça da Liga, e com o Aston Villa. Pareciam duelos fáceis, tendo em conta o que aí vem, já que após a paragem das seleções, entre 16 de outubro e 6 de novembro, os ‘red devils’ terão seis (!) jogos terríveis, contra Leicester, Liverpool, Tottenham e Manchester City, para a Premier, e...

Dores de crescimento? Sim, o Sporting tem de sofrer

D

Há poucos meses, quando o Sporting se sagrou campeão nacional, os seus adeptos reagiam mal ao que consideravam ser as ‘desculpas’ dos adversários para o êxito leonino. Em boa parte, tinham razão, mas vê-se agora que não tinham toda a razão. De facto, uma coisa é jogar ao fim de semana, outra é entrar em campo a cada três dias. Uma coisa é investir milhões em jogadores feitos, outra é fazer...

Quem se mete com o CR7, leva!

Q

Confiando na certeza da morte, as hienas afiavam os dentes para se atirarem ao cadáver. Sentindo-se pouco valorizado na Juventus – que em três épocas não foi capaz de encontrar um treinador e uma equipa que potenciassem a sua estrela maior – Cristiano partiu para a viagem sempre anunciada e aterrou em Manchester. Essa realidade foi transformada, com a tenacidade da mentira mil vezes repetida...

O Benfica tem um segundo mestre da tática

O

Quando Rui Costa assegurou a presidência do Benfica foi acusado de oportunismo: os opositores de Luís Filipe Vieira exigiam eleições logo na semana seguinte ou quase. A situação parecia caótica, o que daria vantagem a um qualquer cavaleiro de ‘mãos limpas’ que receberia assim, de mão beijada, um negócio para se entreter. Ficaram a falar sozinhos, como mandam os livros. A seguir, apostaram – não...

E um dia Cristiano disse que não queria mais

E

O fim do ciclo de Cristiano Ronaldo na Juventus não podia ter sido mais esclarecedor. No seu derradeiro jogo, frente à Udinese, entrou para a meia hora final e conseguiu, ao cair do pano, o que seria o golo da vitória não fosse o VAR descortinar um ombro (!) uns centímetros ‘adiantado’. E na primeira partida em que já não participou, a sua falta também não podia ter sido mais sentida em campo: a...

Anormais estão de volta aos estádios

A

Pronto, quem andava com saudades da baderna no futebol pode deixar de se incomodar com o ‘cartão do adepto’ porque os ‘ultras’ estão de volta. Começaram ontem, em França, os do Nice, que invadiram o campo quando Payet, do Marselha – dezenas de vezes denominado ‘Paiéte’ pelo narrador da Eleven… – depois de levar com uma garrafa de água nas costas, resolveu ‘devolvê-la’ à procedência. Veremos...

Fernando Pimenta foi (e não foi) o único

F

Olhando para o ‘medalheiro’ final dos JO, vemos que, em proporção à população, a Espanha teve um resultado semelhante ao de Portugal, mas a Noruega, com metade dos habitantes, ganhou o dobro das medalhas, a Hungria chegou às 20 e os Países Baixos, que têm 16 milhões de pessoas, somaram 36… E há mais exemplos! Por que será? Quero dizer, sem margem para dúvidas, que me sinto orgulhoso e grato...

Alexandre Pais

Arquivo

Twitter

Etiquetas