Alexandre Pais

TagTVI

Rua e Fanny são alvos das ratazanas das redes

R

Como só utilizo regularmente uma rede social, tive de pedir ‘reforços’ para confirmar aquilo de que já desconfiava: em matéria de televisão, Rúben Rua e Fanny Rodrigues são as maiores vítimas da perseguição dos ‘haters’, essas ratazanas da net. Percebo os que não gostam de Rua: de facto, não nasceu para os papéis que lhe deram. E só uma ‘proteção’ que vai contra o negócio permite que a sua...

‘Festa de verão’ da TVI: puro plástico

&

A ‘festa de verão’ da TVI arrisca-se a ser eleita a ‘piroseira do ano’. Para lá da falta de algumas figuras de peso da estação e da reduzida presença de basbaques em férias, o vazio das palavras e os falsos risos incontidos destruiriam qualquer objetivo – se o houvesse. Até a pretensão de um encontro de “família” soou a oco. Sabemos bem que numa empresa em que todos são concorrentes e muitos se...

Debate da CMTV ganha ao da RTP

D

Quando falta a imaginação, os formatos estão finitos ou se esgotou o orçamento, recorre-se a um enésimo programa com criancinhas a fingir que cantam. Foi o que fez de novo a TVI, utilizando protagonistas indefesos perante o ‘falhanço’ que permanecerá para a sua vida após a inevitável quebra das expectativas – seja de imediato, no palco, ou mais tarde, no despertar do sonho. E as audiências são...

O ignorante atrevido

O

Bem andou a TVI quando se viu livre da ‘Santinha da Ladeira’ e lançou ‘Goucha’ no horário de ‘Júlia’, enfrentando a SIC. De estatuto semelhante, um mais comedido, a outra mais hábil a puxar pelo chorinho, eles assinam momentos para a história da televisão em Portugal. A entrevista de Manuel Luís a Judite Sousa, por exemplo, ou a de Júlia à mãe da jovem Beatriz – que passou pela provação do...

O ‘fair play’ de Cristina Ferreira

O

Criticam-na pelos erros que comete a escolher programas e protagonistas – como aqui tenho feito e continuarei a fazer –, criticam-na pela voz estridente ou pela ousadia dos decotes, criticam-na pela ostentação das viagens ou dos carros, criticam-na por causa do Casinhas ou pela relevância empresarial – que de facto não tem –, criticam-na por a acharem saloia ou apenas por não ‘irem’ com a cara...

Os pobres especialistas do ‘Casados à Primeira vista’

O

Quando vi o empático e apresentável Eduardo Torgal na companhia de quatro mulheres, pensei tratar-se de uma avaliação de encalhadas, mortinhas por arranjar marido. Mas não, era apenas o novo grupo de seis (!) entendidos em relacionamentos – anda por lá a excelente Cris Carvalho, aparentemente remetida à condição de suplente utilizável – contratado pela SIC para descalçar a bota de encontrar...

Casados sem sal nem pimenta

C

Depois da estreia de ‘Casados à primeira vista’, mandaria a prudência suspender a transmissão de edições estrangeiras do programa, na SIC Mulher. É que a comparação com a versão italiana em exibição é dolorosa para a nova temporada portuguesa. Não é de agora a modéstia deste tipo de produções nacionais. O país é pequeno e os concorrentes dispostos a dar barraca na televisão devem contar-se pelos...

José Eduardo Moniz é um homem de sorte

J

Calcula-se que a TVI tenha revolvido céu e terra na tentativa de repetir, no ‘Big Brother’ dito de ‘famosos’ – ainda que de fama zero – o impacto provocado na anterior edição por Bruno de Carvalho. Tratava-se, obviamente, de uma missão impossível e o lote de participantes acabou por formar-se com figuras de segunda linha nas respetivas atividades – algumas, convenhamos, mais de terceira ou até no...

Imaginação zero na SIC e na TVI

I

A televisão ‘em circuito fechado’ é uma moda insuportável. Na noite de domingo, por exemplo, a TVI apresentou uma nova comentadora do ‘Big Brother’, a somar aos 157 que lá tem: a ex-concorrente Marta Gil. Ficou no lugar da Pipoca, assim uma espécie de beira da estrada na vez de estrada da Beira – no que ao sal e pimenta na palavra diz respeito. E nem 48 horas tinham passado já a novel...

Trama na TVI

T

Foi o único dos últimos presidentes do Sporting, antes de Varandas, que não conheci – sabia que dali só podiam vir problemas. Mas nunca deixei de ver o seu consulado pelos dois pratos da balança. Num, o pavilhão João Rocha, a aposta decisiva nas modalidades, a redução da dívida e a devolução ao clube do estatuto que o anterior líder não soube preservar. No outro, a necessidade de confrontação...

Alexandre Pais

Arquivo

Twitter

Etiquetas