Alexandre Pais

TagCorreio da Manhã

Hipocrisia absoluta

H

No debate sobre educação em que participaria na quinta-feira, no Qatar, o Presidente Marcelo prometeu falar sobre os direitos humanos naquele país. Hoje, sábado, aguardo ansiosamente que me cheguem os efeitos, por certo arrasadores, dessa intervenção. Digo isto apesar de não compreender a histeria levantada a propósito do Mundial de futebol, quando Portugal tem relações diplomáticas com diversas...

Agentes do futuro

A

Para muitos, são jovens idealistas; para outros, peças do tabuleiro político, manipulados por extremistas de esquerda. Mas os alunos em protesto na defesa do clima são tratados de forma mais radical por vozes de extrema-direita, que os consideram parasitas do ensino público, que em vez de estudarem se dedicam ao ócio e à conflitualidade. Haverá, por certo, um pouco de tudo nessa amálgama de...

A ilusão do fiado

A

Ao longo da última década, dezenas de especialistas em economia comentaram, nos diversos canais, a baixa inflação, alertando regularmente para o que sucederia quando voltassem as vacas magras – assim uma espécie do ‘diabo’ a que se referia Passos Coelho, para mal dos seus pecados porque desde 2015 que anda a ser gozado. A ilusão do crédito barato – para não perder muito tempo com a...

Cristina Ferreira reencontrou no ‘BB’ o seu público

C

Não foi brilhante o início da presente edição do ‘Big Brother’, da TVI. Concorrentes desinteressantes e um conceito sem nada de novo faziam com que os ‘diários’ ficassem fora do ‘top 10’ – em que figurava o inevitável ‘O preço certo’, da RTP, e até o ‘Quem quer casar com o agricultor’, a pepineira da SIC. Safavam-se as noites dominicais, ainda que por vezes dominadas pelo humor de Ricardo Araújo...

Casa feliz, casa infeliz

C

A ‘santinha da Ladeira’ sempre puxa por uma lágrima de crocodilo que faça jus à sua pretensão de bondade, mas Júlia Pinheiro e Manuel Luís Goucha, veteranos de guerra, enfrentam as histórias de desgraça que lhes cabem com a resistência dos bravos – são muitos anos de bombardeio e quem é profissional recorre a uma espécie de escudo antimísseis para se proteger. Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos...

Fraude à solta

F

Perdeu muito o ‘Querido mudei a casa’ desde que deixou de ser apresentado por Gustavo Santos, que conduzia o programa de forma agradável, com o seu estilo empático e extrovertido. Raramente voltei ao ‘Querido’ desde então, eis a verdade. Ao contrário, nunca fui apreciador de Santos na faceta de autor de livros de suposta auto-ajuda. Primeiro, por não lhe conhecer qualificações e experiência de...

Uma cabecinha pensadora no ativo

U

Seguia promissora a contestação ao Governo e à classe política – normalmente designados por ‘eles’ – quando surgiu Marcelo a estragar o embrulho. Interpretando as preocupações da população, alarmada com o aumento do custo de vida, os serviços noticiosos de televisão abusavam da recolha das ‘abalizadas’ opiniões de quem vai a passar – e que fala de tudo e de nada – e os comentadores assestavam...

Globos de Ouro, o milagre da televisão

G

Para muitos, a gala dos Globos de Ouro, da SIC, não passa de um insuportável exercício de pretensão e cabotinismo. Outros tantos, reféns do ‘glamour’ do desfile de ‘famosos’, deixam-se levar pela magia do que julgam ser vidas de sonho – às vezes sem dinheiro para pagar as contas no fim do mês… É o grande milagre da televisão. Sim, é verdade que a maior parte daquelas roupas são emprestadas...

Manuel Pizarro, o novo mártir

M

Antes de a ministra Ana Abrunhosa fazer prova de vida, a comunicação social hesitava: qual a escolha certa para substituir Cabrita no martírio? Costa Silva seguia na frente quando Manuel Pizarro nos caiu na sopa. Ignorante, não sonhava que o agora titular da Saúde fosse médico, nem me lembrei sequer da sua condição de eurodeputado. Via-o ainda no Porto, à porta de Rui Moreira, na espera eterna...

Gritaria e ilusão

G

Quando Marcelo diz que o Governo devia antecipar a previsão dos tempos difíceis que 2023 trará, deixa a nu o ‘otimismo’ de Costa, esse propagador de boas notícias. É que talvez a antevisão do que nos espera travasse, por exemplo, a demagogia barata em torno da atualização das pensões. O excesso de gritaria na TV é, de facto, consequência da anestesia crónica dos portugueses, que desfrutam do fim...

Alexandre Pais

Arquivo

Twitter

Etiquetas