Alexandre Pais

ArquivoMaio 2019

Um poema em Telheiras

U

Um frondoso jardim com oito (!) bancos em que ninguém se senta, talvez por só se ter acesso ao local andando de cócoras, é bem o espelho do desprezo camarário ou da junta de freguesia do Lumiar pelo espaço público num bairro lisboeta da zona de Telheiras. Árvores por podar a impedir a passagem, equipamentos de rega destruídos e abandonados, e ervas altas por todo o lado, a prender o lixo que...

Benfica, FC Porto e Sporting não se podem queixar

B

Se Deus gostasse de futebol e se metesse nessa alhada teria sido perfeito na repartição dos quatro títulos da época futebolística: Supertaça para o FC Porto, campeonato para o Benfica e taças da Liga e de Portugal para o Sporting. E escrevo perfeito porque houve justiça nas decisões por muito que as paixões doentias tudo ponham em causa ao arrepio da razão. Pior para os que as sustentam, que...

O “especial” de Cristina Ferreira e o toque de Midas

O

Ao longo da vida, fartei-me de ver como acabaram aqueles que se julgavam dotados do toque de Midas e que menosprezaram o poder do talento e do trabalho na obtenção de resultados. Lembrei-me desses iluminados a propósito de uma edição “especial” do programa “Cristina”, da SIC, no período anterior aos telejornais. É que a popularidade da apresentadora talvez não bastasse para que as audiências...

O "especial" de Cristina Ferreira e o toque de Midas

O

Ao longo da vida, fartei-me de ver como acabaram aqueles que se julgavam dotados do toque de Midas e que menosprezaram o poder do talento e do trabalho na obtenção de resultados. Lembrei-me desses iluminados a propósito de uma edição “especial” do programa “Cristina”, da SIC, no período anterior aos telejornais. É que a popularidade da apresentadora talvez não bastasse para que as audiências...

Na morte de Manuel de Brito, dois textos magníficos sobre uma vida extraordinária

N

Na morte recente de Manuel de Brito, grande figura da cultura portuguesa, muito pouco foi escrito sobre o seu percurso de vida. Não porque a dimensão intelectual do desaparecido não o justificasse, muito pelo contrário, mas simplesmente porque muitos dos seus amigos sabiam pouco e para as novas gerações de jornalistas a ignorância é mãe e a memória madrasta. Tive o prazer de trabalhar com o Manel...

O adeus ao Manel num sábado terrível

O

Foi um dia maravilhoso para os benfiquistas: de tarde, ganharam, no Jamor, a Taça de Portugal do futebol feminino, e conquistaram, na Luz, o campeonato, e à noite e de madrugada festejaram os êxitos pelas ruas de Lisboa. Mas foi igualmente um sábado amargo para os lisboetas, pois às movimentações – e aos carros que a euforia encarnada fez entrar na capital – juntaram-se as famílias dos milhares...

Um quinto e honroso lugar

U

Pronto, acabou. Depois de dois anos em segundo, um quinto lugar, foi o que se arranjou. Até agosto… ou talvez não que já vi que nunca hei-de ganhar isto. Classificação final da primeira metade da tabela: 1.BPrata 187 pontos, 2.RSantos 194, 3.LSantana 200, 4.AVale 206, 5.APais 207, 6.AVeríssimo 210, 7.NEncarnação 222, 8.CBCruz 224 pontos.

Paulo Futre, uma referência

P

Não dedicarei hoje esta coluna a um programa. Refiro apenas o “Liga d’Ouro”, da CMTV, em que José Manuel Freitas normalmente “enfrenta” – com a reconhecida competência – essa personalidade extraordinária que é Paulo Futre. Génio da bola e “globetrotter” do futebol – jogou em Espanha, França, Itália, Inglaterra e Japão – nem entre nós foi fiel a um emblema, pois vestiu a camisola dos três...

Alexandre Pais

Arquivo

Twitter

Etiquetas