Alexandre Pais

TagRuben Amorim

Tudo nasceu do golpe de asa de Varandas

T

Têm-se procurado diversas explicações – notando-se mesmo algum desespero nessa busca – para o título conseguido pelo Sporting. Talvez a mais utilizada seja a da campanha serena dos leões no plano nacional, uma vez que cedo se viram afastados da competição europeia, enquanto os principais rivais se “matavam” com jogos ao meio da semana. Sim, isso é um facto. Outro raciocínio, igualmente muito...

Rúben Amorim construiu uma fortaleza

R

Dez golos em 20 jogos, eis o maior trunfo do Sporting – o FC Porto, por exemplo, já sofreu 21 em 19 partidas. A segurança de Adán, de que tanto desconfiámos, a procura da melhor forma de sempre, entre nós, de Coates, a confirmação do acerto da contratação de Feddal, de que o Bétis parecia querer livrar-se, a reabilitação de Luís Neto, que congelara em São Petersburgo, e a cereja no topo do bolo...

Sporting com a oportunidade de perder e continuar a trabalhar

S

Três futebolistas que o Sporting não quis, armaram na antiga casa o lance que deu o golo do empate do Rio Ave, um resultado que impediu os leões de ver aumentar para seis pontos a sua vantagem no campeonato. Ainda aturdidos pelo afastamento da Taça de Portugal, os adeptos sportinguistas começam agora a descer das nuvens e a enfrentar a crua realidade. E esta diz-lhes que no seu plantel haverá...

Em Alvalade é agora ou nunca

E

O leitor que me perdoe se encontrar, nesta crónica, sinais de falta de lógica ou de senso. É que estou a escrever, e a ver o Sporting-Tondela, ainda esmagado pela dureza brutal da “parede” do Angliru, que os ciclistas da Vuelta subiram estoicamente, deixando-me, esparramado no sofá e 50 vezes mais cansado do que eles… A propósito: está a ser dececionante a participação de Rui Costa. Após...

Vai ser até vir a mulher da fava-rica

V

No futebol, muito ou quase tudo se resolve nos pormenores. Tivesse Taremi concretizado em golo aquele remate rasteiro que executou poucos segundos após ter substituído Uribe, já para lá dos 90 minutos do clássico de Alvalade, e ainda hoje Sérgio Conceição estaria a ser endeusado pela oportunidade da entrada do iraniano, que teria dado a vitória “in extremis” ao FC Porto. Aconteceu que o génio foi...

Nunca tantos e tão bons, engenheiro

N

Com seis golos, seis, marcados pelo Tottenham em Old Trafford pela primeira vez na história – e após a eliminação do Chelsea da Taça da Liga e de outra goleada com que se apurou para a Liga Europa – José Mourinho consegue, finalmente, confirmar que tem uma equipa capaz de discutir a Premier. E a subida de patamar competitivo dos “spurs” torna o campeonato inglês ainda mais emocionante. Até porque...

Sangue de barata é bom para a pesca

S

Revi agora uma entrevista de Jorge Jesus à CMTV, na Arábia Saudita, na qual explicava que a experiência no Al-Hilal o tinha tornado num homem diferente por ter aprendido, com a filosofia árabe, a encarar as derrotas de forma algo semelhante ao que acontecia com as vitórias. Veio-me logo à ideia o Sérgio Conceição e os seus ataques de cólera, e o bem que lhe faria passar um tempo nas arábias...

É a cabeça de Rúben Amorim que faz o homem

É

Descobridores de pérolas que somos, tecemos agora loas a Rúben Amorim com a mesma cega certeza que tínhamos no futuro grandioso de Bruno Lage na Luz. Ignorando, vá lá saber-se porquê, que tudo dando aos audazes, nada o futebol lhes garante. Não é preciso ir mais longe, basta ver o caso de José Mourinho, o melhor treinador português pelos títulos que conquistou, e que conseguiu um feito que...

Contratação de Rúben Amorim foi um passo na direção do abismo

C

O Sporting terá gasto perto de 20 milhões de euros a contratar e a despedir seis-treinadores-seis, em menos de dois anos. Metade dessa verba – “uma loucura”, segundo Luís Figo, antes tão indiferente ao vento que sopra – foi direitinha ao Sp. Braga, para juntar aos 31 milhões do Barça por Trincão. Isso significa que, à “aposta de risco” de Frederico Varandas há a acrescentar esse valioso...

Pinto da Costa ainda é Pinto da Costa?

P

Cinco vitórias em cinco jogos e primeiro título no Sp. Braga no bolso, eis o derradeiro mês do currículo de Rúben Amorim, o homem que concilia o pior de dois mundos do futebol português: o das corporações, que tentam proteger os que estão a todo o custo e barrar o caminho aos mais novos, e o da rebaldaria, que permite que se trabalhe sem habilitações e se encene um faz de conta ridículo no banco...

Alexandre Pais

Arquivo

Twitter

Etiquetas