Alexandre Pais

TagAlexandre Pais

Por estas e por outras está o ensino como está

P

Estava o escriba descansado, entretido na sua vidinha de pré-aposentado, quando uma amiga o desperta com um Teste de Português atribuído à sua filha adolescente. Como calculo a irritação que a sua publicação causará a alguns intelectuais de pacotilha, aqui a deixo com os cumprimentos da gerência e os devidos agradecimentos ao professor que escolheu o meu texto – que há anos publiquei na...

O Belenenses nasceu neste banco

O

Foi aqui, no jardim de Belém, em frente à estátua de D. Afonso de Albuquerque, que começou o meu clube. Não sei porquê faltava-me esta foto… Resolveu-se hoje.

Agora sim, não haverá mais

A

31 de julho, data a partir da qual há muito decidi que não mais falaria do Record e fecharia de vez o meu ciclo. E porquê só hoje? Porque precisei de mais uns dias para arrumar, física e mentalmente, as questões pendentes, o que me permitirá tocar a vida para a frente sem necessidade de voltar a olhar para trás. Atualizarei ainda hoje os posts com as mensagens que recebi e que atrás publiquei...

Estragado com mimos (segunda e última versão)

E

O diretor do “Negócios”, Pedro Santos Guerreiro, estragava-me há dias com mimos na sua crónica semanal no Record, que teve a simpatia de me dedicar e que publiquei no post anterior deste blog, “Os golos do Pais”. Antes e depois, outros amigos espalharam também açúcar na minha vida. Aqui ficam, com o meu sentido obrigado a todos, alguns desses depoimentos que muito me...

Levo comigo o melhor da vida em 30 testemunhos

L

Fechado o meu ciclo de 10 anos, quatro meses e 27 dias à frente do Record, aqui ficam 30 testemunhos, palavras de generosidade, amizade, gratidão e grandeza de jornalistas que, naturalmente, não identifico para não ferir suscetibilidades… 1. Entrei no Record para um estágio de três meses. Senti que era a hora de mostrar que tenho valor para estar onde estou. Senti confiança para agarrar a...

Os golos do Pais e os comentários de Fernando Esteves e Luís Rosa Mendes

O

Isto hoje é pessoal. Fui pela primeira vez jornalista aos dez anos. Não por vocação pelo jornalismo; por devoção ao Benfica. Entre os verões de 1983 e 84, escrevi um semanário pessoal do campeonato. Todas as segundas-feiras, deitado no chão do quarto, em Viseu, escrevia a ficha e descrevia o jogo. Não eram fotografias secas, eram pinturas vivas. Cada golo do Nené era o nascimento de um planeta...

Dia de partida e de chegada

D

Quem melhor que Vicente Lucas, o magriço que “secou” Pelé, para me dar o abraço de despedida? Um presente do meu amigo Rui Dias, que nunca desistiu… Fecha-se hoje o meu ciclo de 10 anos 5 meses e 27 dias como diretor de Record. Deixo o jornal na liderança da imprensa especializada em desporto: temos mais leitores, vendemos mais jornais, faturamos mais publicidade, apresentamos...

Administração da Cofina reconhece publicamente o meu trabalho

A

De: Luis Santana Enviada: quarta-feira, 17 de Julho de 2013 11:44Para: GeralAssunto: Agradecimento Passaram 10 anos e até parece que foi ontem que conheci o Alexandre Pais e lhe entreguei um enorme desafio: assumir a direção editorial do Record com o objetivo de fazer do jornal um produto DIFERENCIADOR, requisito identificado como fundamental para a evolução da publicação. Desafio aceite, cedo...

Alexandre Pais

Arquivo

Twitter

Etiquetas